quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Coisas que eu não entendo: Amigos que começam a namorar e somem.


Essa coisa que eu não entendo, é realmente algo que me incomoda e está me incomodando atualmente. Não tenho nem imagem para ilustrar esse post, a minha vontade é de colocar a cara das pessoas que já fizeram isso comigo aqui, mas serei um mínimo sensata.

Poxa, você é amiga de uma pessoa durante anos e você pensa que sempre poderá contar com ela para tudo, seja para chorar, para fazer gordice, para ficar jogando conversa fora e dando risada. Aí essa pessoa começa a namorar e simplesmente some! 



Esse sumir pode ser de muitas formas, pode ser viajar e ficar um mês na casa do namorado e nem te avisar, aí você vai tocar a campainha e dá de cara na porta. Pode ser deixar de sair contigo para sair somente com a namorada ou namorado. Pode ser dificultando todas as formas de contato que vocês tinham anteriormente, não dando as caras no chat do Facebook nem respondendo mensagens no celular.



Pior ainda é quando você encontra essa pessoa e ela fica com cara se bunda pra você, como se toda a amizade que tiveram nunca tivesse existido. Acho que um grande defeito meu é querer que as pessoas tenham comigo a mesma consideração que eu tenho por elas. 



Eu não consigo mesmo entender isso! Eu sempre tento conciliar todas as pessoas que estão ao meu redor, seja namorado, amigo. Sempre gostei de misturar todos no mesmo ambiente e aproximar as pessoas de quem gosto para que eu não tenha de me afastar de nenhuma. Eu sempre penso que hoje eu posso estar namorando, mas quem garante que em algum momento eu não voltarei a ficar solteira? E aí? Vou ficar em casa sozinha me lamentando por não ter mais os amigos que deixei? Jamais!

Uma coisa que eu não me arrependo é de ser uma pessoa que não esquece as coisas e egoísta quando preciso, as pessoas que já fizeram isso comigo e depois levaram pé na bunda, vieram correndo chorar na minha orelha. Para essas pessoas eu posso até escutar o chororô, mas a amizade e confiança jamais voltarão a ser o que eram antes. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário