segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Astronomy Picture of the Week: 25º Aniversário do Hubble: Pilares da Criação.

A minha vontade é de compartilhar todas as imagens do Astronomy Picture of the Day, mas escolho só a minha favorita da semana. Essa foi mais uma daquelas semanas difíceis, mas deixo aqui o link das outras imagens pelas quais me apaixonei: Estrelas e Poeira na Coroa Austral100 Milhões de Estrelas na Galáxia de Andrômeda e Uma Pele de Raposa, um Unicórnio e uma Árvore de Natal.

Para ver texto e imagem originais, clique aqui.

Tradução porca feita por mim:
" Para celebrar os 25 anos (1990- 2015) de exploração do Universo a partir de uma baixa órbita terrestre, as câmeras do Telescópio Espacial Hubble foram usadas para revisitar as imagens mais icônicas. O resultado é essa imagem mais ampla e nítida da região apelidada de os Pilares da Criação, primeiramente fotografada pelo Hubble em 1995. Estrelas estão se formando no interior das estruturas imponentes. Com anos luz de comprimento, as colunas de gás gelado e poeira está cerca de 6500 anos luz de distância em M16, a Nebulosa da Águia,  na constelação da Serpente. Esculpida e corroída pela energética luz ultravioleta e poderosos ventos de jovens estrelas massivas do aglomerado M16, os pilares cósmicos em si são destinados à destruição. Mas o turbulento ambiente de formação de estrelas dentro de M16, cujos detalhes espetaculares foram capturadas nessa fotografia em luz visível do Hubble, são similares ao ambiente que formou nosso próprio Sol."

Acabei escolhendo a imagem acima por razões sentimentais. Quando eu era criança lembro de ter visto os Pilares da Criação em uma Revista Superinteressante e ficava intrigada sobre como podia haver algo assim  no céu e como é que isso nos mostrava o nosso passado. Eu não conseguia ter a noção de que as distâncias astronômicas fossem algo tão imenso a ponto de a luz levar dezenas ou milhares de ano para percorrer essa distância. Poxa, eu mal havia me conformado de que não era possível apontar a luz de uma lanterna para o céu!

Nenhum comentário:

Postar um comentário