segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Astronomy Picture of the Week: Messier 6 e Cometa Siding Spring

A minha vontade é de compartilhar todas as imagens do Astronomy Picture of the Day, mas escolho a minha favorita da semana. Para essa trouxe a minha frustração de não ter conseguido observar o cometa Siding Spring.

Para ver texto e imagem originais, clique aqui.

Tradução porca feita por mim:
"Parece um encontro, mas a coma e calda esverdeada do Cometa Siding Spring (C/2013 A1) na realidade estão distantes cerca de 2000 anos luz das estrelas do aglomerado aberto Messier 6. Eles aparentam estar tão próximos pois estão na mesma linha visada nesse maravilhoso céu de 9 de Outubro na direção da constelação de Escorpião. No domingo, em 19 de Outubro, esse cometa realmente estará envolvido em um quase encontro, passando cerca de somente 139,5 mil quilômetros do planeta Marte. Isso é cerca de 10 vezes mais próximo do que o voo de qualquer cometa conhecido sobre o planeta Terra e mais quase um terço da distância Terra-Lua. Enquanto um impacto com o núcleo não é uma ameaça, a poeira do cometa, movendo-se a cerca de 56 quilômetros por segundo em relação ao Planeta Vermelhos, e os arredores da sua coma gasosa podem interagir com a tênue atmosfera Marciana. Obviamente, o encontro do cometa será seguido atentamente por naves espaciais na órbita Marciana e rovers na superfície."

Hoje, o dia do encontro do cometa com Marte, coincidiu de ser um dia em que eu estava escalada para trabalhar no observatório. Infelizmente o céu não colaborou, estava super nublado e até chegou a chover em uma parte da noite, então não consegui ver nada. Mesmo que o tempo estivesse bom, esse cometa não era muito brilhante, aparecendo como um pontinho até mesmo para bons telescópios. Mas prefiro tentar e me frustrar do que não poder tentar! 

Ainda bem que existem pessoal muito boas com telescópios e câmeras, como o maravilhoso Damian Peach, que nos fornece imagens maravilhosas do universo, inclusive esse encontro do cometa Siding Spring com Marte. Com base nessa imagem percebo que não conseguiria ver nada e nada do cometa com o melhor telescópio que temos no observatório. Agora é esperar imagens do cometa tiradas de Marte para observar melhor!



Aí no texto o autor fala de M6, mas esse aglomerado é mais conhecido como o Aglomerado da Borboleta. É tipo a brincadeira de ligar os pontos, com um pouquinho de imaginação dá para formar uma borboleta. 
Para quem não conseguiu, aqui vai uma mãozinha feita em paint, com a forma como eu vejo a borboleta. tem gente que vê de ponta cabeça, mas se você consegue enxergar, tá valendo! 



Nenhum comentário:

Postar um comentário